>Ambientalistas querem alargar área da Paisagem Protegida do Montejunto para defender ambiente do turismo

>

As associações ambientalistas Quercus e a Alambi de Alenquer anunciaram hoje que propuseram alargar a área da Paisagem Protegida do Montejunto até à Ota para salvaguardar as questões ambientais face ao aparecimento de novos empreendimentos turísticos.

Num parecer ao Plano de Pormenor da Quinta da Puceteira, enviado à câmara de Alenquer e à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, a que a Lusa teve acesso, Quercus e Alambi propõem alargar a paisagem protegida regional da Serra do Montejunto à Serra Galega, à Serra de Ota e ao Paúl da Ota, zonas de Alenquer para onde esteve previsto o novo aeroporto internacional de Lisboa.

Os ambientalistas alertam que, com o aparecimento de novos empreendimentos turísticos e com a consequente “carga humana que se vai abater”, se deve evitar que a zona seja convertida em “parque de diversões” e que os valores ambientais aí existentes sejam “degradados”.

“Além da simples classificação de Reserva Agrícola ou Ecológica, classificações que têm vindo a ser destruídas, esta zona não está protegida por decreto-lei”, explicou à Lusa a presidente da Alambi, Isabel Graça.

Ver artigo completo aqui

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: