>Serra da Estrela com melhor índice de desenvolvimento

>

As sub-regiões da Beira Interior Norte, que congrega metade dos municípios do distrito da Guarda, da Serra da Estrela (Fornos de Algodres, Gouveia e Seia) e da Cova da Beira (Belmonte, Covilhã e Fundão) registaram, em 2008, níveis de competitividade muito inferiores à média nacional, mas apresentaram um desempenho muito melhor em termos de coesão e de qualidade ambiental.

A conclusão é do último Índice Sintético de Desenvolvimento Regional (ISDR), divulgado na semana passada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com esta análise, a Serra da Estrela é a Nomenclatura de Unidade Territorial III melhor classificada, já que é a primeira na qualidade ambiental e a quarta na coesão, o que compensa o último lugar em termos de competitividade. O resultado é um índice de 99 (a média nacional é 100).

Pior desempenho têm as sub-regiões vizinhas, sobretudo a Beira Interior Norte (95), muito mal classificada na competitividade e na coesão, embora ocupe o oitavo lugar na qualidade ambiental. Já a Cova da Beira está no meio, com um índice de 97, fruto de estar acima da média nacional na coesão e na qualidade ambiental.

Com este índice, o INE pretende avaliar o desempenho das 30 sub-regiões do país (NUT III) nas três vertentes do desenvolvimento – competitividade, coesão e qualidade ambiental. Os resultados não fogem da habitual fotografia de um país a duas velocidades, já que apenas três NUT superavam a média nacional.

Ver artigo completo aqui

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: