>Festival da Cereja de Resende

>

O Festival da Cereja realiza-se todos os anos no fim-de-semana seguinte ao 4º Domingo de Maio, numa iniciativa genuína recheada de atracções culturais e recreativas que pretende dar a conhecer aquele que é, sem dúvida, o produto natural mais conhecido e reputado do concelho.

Durante dois dias os produtores de cereja disponibilizam toneladas de cereja ao melhor preço e, simultaneamente, diversos grupos de música popular e tradicional portuguesa animam o espaço.

No domingo à tarde, a partir das 15h00, realiza-se um cortejo temático, onde cerca de mil figurantes (alunos e professores do concelho) dão corpo a um desfile com carros alegóricos onde, como não podia deixar de ser, a cereja é o tema.

Para mais informações, clique em “Ler mais”


PROGRAMA

Dia 28 de Maio
10:00H – INICIO DA FEIRA
– Venda de Cereja
– Mostra e Venda de produtos de Artesanato ligados à Cereja
Local: Largo da Feira

– Animação de Rua
– Animação Musical

18:30H – FINAL DA FEIRA

21:30H – Concerto com a Orquestra Ligeira de São Cipriano “A Velha”
Local: Frente à Câmara Municipal

22:30 H – Lançamento de Fogo de Artífício

Dia 29 de Maio
10:00 H – REINICIO DA FEIRA
– Venda de Cereja
– Mostra e Venda de produtos de Artesanato ligados à Cereja
Local: Largo da Feira

– Animação de Rua
– Animação Musical

15:00H – CORTEJO TEMÁTICO: “ A Cereja de Resende no topo do bolo”

18:30H – FINAL DA FEIRA
Lançamento de Morteiros

Festival da Cereja – Historial
O I Festival da Cereja foi realizado no dia 19 de Maio de 2002 e traduziu-se num grande sucesso. De facto, milhares de pessoas acorreram a Resende para participar no Festival. Toda a população de Resende mobilizou-se para este evento que marcou um novo ciclo promocional do Concelho e do seu produto de excelência. Nessa 1.ª edição, no Largo da Feira, cerca de meia centena de barraquinhas, especialmente concebidas para o efeito, disponibilizaram aos visitantes toneladas de cerejas.

Durante todo o dia cuspidores de fogos, manipuladores, malabaristas, tocadores de realejo e muitos outros artistas e músicos animaram a Feira. Ao fim da manhã quase já não havia cerejas para vender e o festival ainda ia meio.

Da parte da tarde, um desfile etnográfico, representando as 15 freguesias do concelho, mostraram aos visitantes e às gentes de Resende as potencialidades e atracções do Concelho. O festival da cereja e a respectiva feira, terminaram ao fim do dia com a actuação de Bandas de Música, de um grupo de música etnográfica e com os dançares dos ranchos de Anreade, Barrô, Cárquere, Paus e Resende.

Por todo o lado se fizeram sentir ecos desta grandiosa festa.

Após a 1.ª edição que se traduziu num grande sucesso, a Câmara realizou no ano seguinte, no dia 18 de Maio de 2003, o II Festival da Cereja, desta vez contando com cerca de 100 vendedores (o dobro do ano anterior) que disponibilizaram aos visitantes toneladas de cereja. O programa da festa revestiu os mesmos moldes do ano anterior, apresentando uma novidade: estiveram presentes 12 dos mais importantes produtores das Cavacas de Resende e dois produtores de “doces” de Cereja, que fizeram a delícia de todos os visitantes.

Em 2004, o Festival da Cereja realizou-se no dia 16 de Maio e foi mais uma oportunidade de dar a conhecer as potencialidades e atracções do Concelho de Resende.

O III Festival da Cereja contou, com a habitual Feira da Cereja, onde vendedores e produtores disponibilizaram este inigualável fruto. Paralelamente, variadíssimos grupos de música popular duriense animaram o espaço e os milhares de visitantes que visitaram o Festival.

Da parte da tarde, a par com a feira, 600 jovens deram corpo a um desfile temático onde, como não podia deixar de ser, a cereja foi o tema. Um misto de fantasia e sonho, onde dezenas de cerejeiras em flor e com fruto desfilaram entre os visitantes, distribuindo cerejas e com o cuidado de nunca serem apanhados pelos pardais e lagartas!

Esta foi a novidade do III Festival da Cereja, já que nos anos anteriores o desfile era etnográfico.

No ano de 2005, o Festival da Cereja foi alargado ao fim-de-semana todo. Durante dois dias, cerca de 100 vendedores e produtores disponibilizaram toneladas deste inigualável fruto. Desde aí esta festa tem mantido o mesmo figurino e decorre todos os anos no fim-de-semana seguinte ao 4.º Domingo de Maio.

Uma iniciativa genuína recheada de atracções culturais e recreativas que pretende dar a conhecer aquele que é, sem dúvida, o produto natural mais conhecido e reputado do concelho.

Gamado, aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: