>Festa da Cereja de Alfândega da Fé

>

Numa altura em que as cerejas começam a pintalgar de vermelho os campos de Alfândega da Fé, a capital da cereja do nordeste transmontano aposta neste fruto enquanto factor de atractividade turística.

A Festa da Cereja, que este ano acontece de 9 a 12 de Junho, vai disponibilizar aos visitantes experiências com Cerejas. É que a pensar na necessidade de diversificar a oferta turística relacionada com a cereja, ao mesmo tempo que se contribui para uma valorização e divulgação da produção, a Festa da Cereja vai sair do Recinto Municipal de Exposições e leva os visitantes aos pomares de cereja concelhios.

Em colaboração com uma empresa de animação turística local a autarquia vai promover visitas guiadas aos pomares de cerejas do principal produtor local: a Cooperativa Agrícola. Os passeios vão estar à venda no recinto da festa ou no posto de turismo e incluem passeios a pé, de bicicleta, de carroça ou de burro. A ideia passa por acompanhar e participar na apanha do fruto, ao mesmo tempo que se proporciona um contacto directo com alguns aspectos da produção agrícola local.

As experiências nos pomares de cerejas vão ser efectuadas na zona da Barragem da Esteveinha, por entre os trilhos que ladeiam a vasta área de cerejal existente na zona, conhecida como Plano da Cooperativa.


Enquanto o turista passeia pode ouvir contar como há mais de 40 anos o Engenheiro Camilo de Mendonça projectou para o concelho o maior cerejal da Europa. O projecto implicou também a criação da Cooperativa Agrícola local, ainda hoje responsável pela maior mancha de pomares de cereja existente em Alfândega da Fé, cerca de 60h. Aliás, o trabalho desenvolvido em Alfândega estava integrado num projecto mais vasto que Camilo de Mendonça delineou para a região transmontana.

O engenheiro programou e implementou a construção de barragens, do complexo agro-industrial do Cachão e também plantações adaptadas às características de solo e climáticas dos diferentes concelhos.

Foi assim que surgiu a ligação de Alfândega à cereja, que cedo se assumiu como um dos elementos impulsionadores da economia local, no campo económico e turístico. A cereja de Alfândega pelas suas características qualitativas, mas também apelativas foi-se afirmando, ao longo dos anos, como a principal imagem de marca deste concelho do Nordeste Trasmontano, a tal ponto que o logótipo do Município é uns brincos de cereja.

A Festa da Cereja

A Festa da Cereja conheceu a primeira edição em 1982, foi ganhando espaço e afirmando-se como um evento de referência na região.

A primeira edição da festividade ficou marcada pela realização do Grande Prémio da Cereja, uma prova que reunia grandes nomes e promessas do atletismo nacional. Este prémio manteve-se como principal atracção da Festa até início dos anos 90 do século passado.

Das primeiras edições da Festa também constava de uma Feira de Artesanato. O evento contava com cerca de duas dezenas de expositores e manteve-se no Jardim Municipal até meados da década de 90. Nesta altura, a Festa e a Cereja de Alfândega já tinham conseguido alguma projecção nacional.

Gamado, aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: