Investigador português premiado com estudo sobre vinho

Estudo revela que produtores e intermediários não têm uma perceção correta sobre os aspetos que os consumidores de vinho mais valorizam.

Um investigador da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, foi premiado por um estudo em que conclui que “os consumidores possuem uma perceção mais clara e distinta dos atributos do vinho” do que os intermediários e produtores.

A investigação de Paulo Ramos, docente no estabelecimento de ensino, intitula-se “As diferenças na perceção dos atributos do vinho: um estudo comparativo entre consumidores, produtores e intermediários” e acaba de ser distinguido pela Organização Internacional do Vinho e da Vinha – OIV, cujo 34.º congresso decorreu de 20 a 27 de junho, no Porto.

Depois de concluir o trabalho, Paulo Ramos notou que “o setor dos vinhos está pouco orientado para o mercado, confiando demasiado nos intermediários” e nos respetivos conhecimentos, de natureza essencialmente empírica.

“Os intermediários conhecem mal o mercado”, acrescenta, referindo que as suas conclusões dizem respeito à “generalidade” deste setor, “na maior parte constituído por pequenas e médias empresas”.

Ver artigo completo aqui

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: