Governo retirou melro da lista de espécies cinegéticas

O secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Daniel Campelo, anunciou no passado dia 9 de Julho que retirou o melro da lista de espécies cinegéticas, revogando a portaria que permitia caçar esta ave.
De acordo com a portaria n.º 147/2011, publicada em abril em Diário da República, o melro poderia ser legalmente abatido durante as próximas três épocas de caça.

Uma decisão com a qual Daniel Campelo, novo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, não concordou, pelo que mandou proferir um despacho que retira o melro da lista de espécies cinegéticas.

“O melro nem sequer é uma questão para os caçadores que não fazem questão de o caçar. Acho que não fazia sentido manter esta ave na lista de espécies a caçar”, salientou. Daniel Campelo falava aos jornalistas à margem de uma visita ao Parque Natural do Douro Internacional.
O governante acrescentou que quem fez a proposta pensou apenas “num lado do problema”.
A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) contestou a possibilidade de caça ao melro, depois de mais de 20 anos de proibição.
A Federação Portuguesa da Caça (FENCAÇA) considerou que a permissão de caça a esta ave interessava mais aos agricultores do que aos caçadores, já que o aumento da população de melros em Portugal estará a causar estragos sobretudo ao nível de culturas como morangos, cerejas ou uvas.

Gamado aqui

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: