Lourinhã vai ter ‘Parque Jurássico’

A Câmara Municipal da Lourinhã abriu um concurso para acolher propostas para o futuro parque museológico que será construído até 2015.

Trata-se de um parque temático que envolve um “moderno museu”, vocacionado para a “divulgação do importante património jurássico da região”, cujo conteúdo tem por base o acervo paleontológico até agora exposto no Museu da Lourinhã, explica ao Ciência Hoje Hernâni Mergulhão.
Segundo o presidente da Direcção do Museu da Lourinhã um parque como este é muito importante para Portugal, pois trata-se da primeira realização deste tipo e com esta escala em território nacional.

Na península Ibérica existem três concentrações notáveis de património jurássico, duas delas já possuem unidades museológicas na Colunga, o Museo Jurásico de Astúrias, e em Teruel, o complexo Dinópolis.

A unidade que vai ser construída na Lourinhã completará este triângulo natural. “As condições de exibição, de explicação e de acondicionamento do acervo serão potenciadas pela actividade científica que sempre caracterizou o Museu da Lourinhã e que terá agora um importante acréscimo de meios físicos”, afirma Hernâni Mergulhão.

Por outro lado, sublinha o responsável, “espera-se que o incremento da notoriedade deste património contribua significativamente para o desenvolvimento da economia envolvente, desde logo o que decorrerá do aumento da afluência de novos públicos a esta região”.

Ao ar livre

No edital do concurso, a Câmara Municipal da Lourinhã esclarece que “pretende recolher propostas criativas, que incluam conceitos científicos e pedagógicos para o desenvolvimento de um parque museológico, com forte componente ao ar livre”.

A autarquia prevê investir 10 milhões de euros no projecto, incluindo a construção de edifícios e outras infra-estruturas e a aquisição de conteúdos museológicos. O conceito científico do projecto deverá abranger a apresentação da evolução dos vertebrados na Terra até à actualidade e incluir no percurso de visita as descobertas paleontológicas do concelho da Lourinhã.

Localização privilegiada

O terreno destinado ao Museu do Jurássico encontra-se a cinco quilómetros a Norte da Lourinhã, a Oeste da freguesia de São Bartolomeu dos Galegos, numa área total de 36,7 hectares.

A Lourinhã desfruta de uma localização privilegiada, quer do ponto de vista geológico, quer do ponto de vista geográfico. “A carta geológica encontra nesta zona a fronteira com o oceano, sujeitando o afloramento jurássico à erosão marinha, além disso a flora nestas orlas é tipicamente escassa, o que também facilita a exposição das camadas mais relevantes”, explica Hernâni Mergulhão.

As ideias base para a concepção do futuro parque estão já definidas, no âmbito da continuada cooperação entre a Câmara Municipal da Lourinhã e o Grupo de Etnologia e Arqueologia da Lourinhã, mas a entidade que venha a ser seleccionada, através do presente concurso, “terá uma importante palavra no que respeita à concretização e à operacionalização” do novo projecto, esclarece.

Segundo o responsável, a última versão do Plano Estratégico da Lourinhã define este projecto como uma “realização a concretizar até 2015”.

Gamado, aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: