Archive for the ‘Cinema’ Category

>"Sinfonia Imaterial" em Miranda do Douro

>

Foto de Américo Vieira

No próximo dia 15 de Julho tem a oportunidade de assistir, no Largo D. João III, às 22horas em Miranda do Douro, ao filme “Sinfonia Imaterial” do realizador Tiago Pereira.

Este é um filme sobre a “cultura imaterial portuguesa realizado por Tiago Pereira e produzido pela Fundação INATEL, indissociável deste projecto, dada a sua missão institucional e da sua condição de primeira ONG portuguesa acreditada pela UNESCO para a salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

Sinfonia Imaterial não pretende ser uma recolha exaustiva das práticas musicais e orais, mas antes um olhar diferente sobre a tradição e a etnografia.

Os planos fixos da realização de Tiago Pereira tentam criar entre o espectador e o artista uma relação de proximidade, procurando gerar surpresa através da montagem, que emparelha fragmentos de actuações de músicos diferentes, em terras diversas.

O objectivo é, segundo o realizador, “gerar uma experiência cinematográfica completamente distinta de um documentário etnográfico”.

Importante referir, que antes da apresentação do filme, o Coro Infantil de Miranda do Douro vai abrilhantar a noite mirandesa.

Fonte: Câmara Muncicipal de Miranda do Douro

>Miranda do Douro exibe "as Fronteiras e Memórias – a Raia Norte"

>

No próximo dia 8 de Julho, às 21.30, no Largo D.João III em Miranda do Douro pode assistir ao documentário“Fronteiras e Memórias – a Raia Norte.

Segundo a realizadora Catarina Afonso  “procurou-se agregar neste documentário perspectivas e testemunhos de pessoas que praticaram o contrabando, Guardas e entidades que faziam cumprir a lei, entre outros.

Pretende-se esboçar uma narrativa audiovisual que permita uma reflexão/entendimento sobre a realidade do contrabando.

Entre outros aspectos, procurou-se aferir os principais benefícios (benefícios imediatos) e desvantagens, a caracterização sociocultural das localidades e principais diferenças pela Raia Norte, assim como a relação comas localidades raianas espanholas”,conta.

Acrescentando, “a narrativa desenvolve-se, sobretudo, através de testemunhos na primeira pessoa como através de uma visão mais escolástica e sociológica conseguida através do testemunho de outros intervenientes não directamente ligadas ao contrabando”,explica.

Este documentário foi produzido pela Smart Box, com o apoio do Ministério da Cultura | Direcção Regional de Cultura Norte, os Municípios de Boticas, Chaves, Vinhais, Vimioso, Mogadouro, Miranda do Douro, Montalegre e pela Casa da Cultura de Arcos de Valdevez.

Fonte: Câmara Municipal de Miranda do Douro