Archive for the ‘DOC Tejo’ Category

Vinhos do Tejo no Brasil

No passado mês de Julho os Vinhos do Tejo foram até ao Brasil.

S. Paulo e Rio de Janeiro foram as cidades onde se realizaram duas degustações e um almoço.

Mais de 300 brasileiros tiveram a oportunidade de apreciar os já famosos Vinhos do Tejo.

Foram 8 os produtores que participaram nesta acção: Agro-Batoréu, Casa Paciência, Casal Branco, Casal da Coelheira, Casal do Conde, Fiúza & Bright, Quinta do Casal Monteiro e Quinta da Lapa.

Ver artigo completo aqui

Anúncios

>Tejo quer colocar mais vinhos na Rússia

>

A Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) quer colocar mais vinhos na Rússia, para que aqueles conquistem mais quota de mercado naquele país, onde entende haver uma excelente margem de penetração.

São 11 os produtores da região que em conjunto com a Comissão se deslocarão ao mercado para uma acção de promoção que se realiza em Moscovo a 5 de Julho, seguindo-se acção idêntica na cidade de São Petersburgo, no dia 7.

Recorde-se que os vinhos do Tejo já são comercializados na Rússia, desde 2010, naquelas duas cidades.
 
A lista dos 11 produtores do Tejo apostados em conquistar o mercado russo inclui a Quinta do Casal Monteiro, Agrovia, Companhia das Lezírias, Casal da Coelheira, Casal do Conde, Pinhal da Torre, Quinta da Ribeirinha, Casal Branco, Falua, Agro-Batoréu e Fiúza.

Ver artigo completo aqui

>Vinhos portugueses da Pinhal da Torre em destaque

>

Três vinhos da produtora de excelência da região do Tejo Pinhal da Torre atravessaram o Oceano e vão estar em destaque durante todo o mês de Abril, naquela que é maior loja online de vinhos do Brasil, e a quinta plataforma de comércio electrónico de vinhos do mundo – a Wine.com.br.

Os vinhos Quinta do Alqueve 2 Worlds Reserva 2004, Quinta do Alqueve Tradicional 2007, e Quinta de São João 2004 foram os vinhos seleccionados de Abril pelo prestigiado clube de vinhos da Wine.com.br – o Clube W –, que conta com mais de dez mil assinantes pagos.

Com esta operação, que gerou a exportação de mais de 40 mil rótulos da Pinhal da Torre, a produtora aumentou a sua presença no mercado brasileiro, que é o terceiro maior destino com maior peso das suas exportações.

O peso das exportações representa, actualmente, cerca de 75 por cento da facturação da Pinhal da Torre, em resultado do ambicioso plano de expansão internacional que a produtora do Tejo levou a cabo em 2010.

Hoje em dia, os vinhos produzidos pela Pinhal da Torre podem ser degustados em 18 países – Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Cabo Verde, Canadá, China (Hong Kong e Macau), Dinamarca, Espanha, EUA, Finlândia, França, Holanda, Noruega, Polónia, Reino Unido, Suécia e Suíça –, pretendendo-se prosseguir o seu sustentado plano de expansão. Luxemburgo, Rússia, Austrália, Áustria e República Checa são igualmente mercados onde os vinhos da Pinhal da Torre passarão a estar disponíveis ainda em 2011.

Ver artigo completo aqui

>Tasquinhas de Rio Maior 2011 recebem os Vinhos do Tejo

>

Os Vinhos do Tejo vão estar presentes nas Tasquinhas de Rio Maior que irá decorrer de 1 a 10 de Abril.

A CVR do Tejo, com o apoio da Câmara Municipal de Rio Maior, pôs à disposição dos seus produtores um Stand localizado no 1º andar, que estará aberto  de 2ª a 6ª feira das 19:00 ás 24:00 e Sábado e Domingo das 12:00 ás 24:00.

Em representação dos Vinhos do Tejo irão estar presentes 8 produtores (4 pertencem ao concelho de Rio Maior) que irão realizar provas diárias e dar a conhecer os seus vinhos.

Vão ser realizadas 2 provas de vinho comentadas, pelo Eng.º Sérgio Oliveira, nos dias 2 e 9 de Abril e, nos restantes dias, alguns dos Vinhos do Tejo serão postos à prova nos show cooking do Chef Igor Martinho.
Vamos ter a presença dos seguintes produtores do Tejo: António Carvalho Machado, Enoport, João dos Anjos Dias, Quinta da Lagoalva, Quinta da Lapa, Quinta da Ribeirinha, Soc. Agrícola João Teodósio Barbosa e Vale D’ Algares.

Gamado aqui

Vinhos do Tejo em Angola, Brasil e Rússia

Os mercados da Suíça e da Bélgica, na Europa ocidental, a par da Rússia, Brasil e Angola merecem a atenção preferencial da Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Tejo e devem ser uma aposta firme para as exportações de vinho dos produtores da região.

A conclusão foi tirada durante a conferência de imprensa realizada dia 14, que serviu de apresentação dos resultados das acções de promoção de vinhos do Tejo realizadas pela CVR Tejo durante o ano de 2010 nesses cinco países, com apoio de verbas do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). Ao todo foram aplicados 250 mil euros, dos quais 55 por cento financiados a fundo perdido, enquanto os restantes 45 por cento são uma responsabilidade partilhada entre a CVR Tejo e os 14 produtores aderentes.

Mas se os países eleitos para promover os vinhos do Tejo estão identificados e alguns produtores já procuraram e contrataram distribuidores para os seus rótulos, também se reconhece é necessário mais investimento na divulgação de eventos nesses países, em feiras e locais marcantes, com a presença de políticos, autarcas e empresário, a par dos grandes meios de comunicação e da imprensa especializada no sector dos vinhos.

Para o presidente da CVR Tejo, José Gaspar, em 2012, a palavra terá de estar do lado dos produtores. “Vamos dar fôlego aos produtores em 2011 no que respeita à aposta internacional e esperar que 2012 traga mais crescimento económico. O reforço das campanhas de promoção dos vinhos no estrangeiro depende da participação dos produtores e esperamos que mais alguns e juntem a esta iniciativa”, comentou o presidente da CVR Tejo.

Durante a apresentação dos resultados das campanhas de promoção dos vinhos nos cinco países, Edna Barbosa, do departamento de promoção e marketing da CVR Tejo, deu alguns conselhos sobre esses mercados e clientes tipo.

Ver artigo completo no Mirante

Tributo de 2008 ganha prémio internacional

Pela primeira vez um vinho da região Tejo recebe um “Trophy” num dos mais conceituados eventos internacionais. O ribatejano “Tributo 2008 Tinto”, do qual foram produzidas apenas duas mil garrafas, recebeu um “Trophy”, o prémio mais importante do concurso International Wine Challenge cuja 27ª edição decorreu recentemente em Londres.

O “Tributo 2008” teve, inclusivamente, honras de serviço de mesa na cerimónia final de entrega de prémios (no Hotel Hilton on Park Lane), num evento onde, no total foram provados mais de nove mil vinhos, de cerca de 50 países avaliados por um júri com mais de 300 elementos entre enólogos, profissionais do sector e críticos de vinhos.

Gamado aqui

Vinhos do Tejo conquistam 19 medalhas

Sete medalhas de ouro e nove de prata. É este o balanço do desempenho dos vinhos do Tejo no concurso alemão Mundus Vini, a maior prova cega internacional de vinhos.  Entre as sete medalhas de ouro alcançadas por néctares desta região, cinco respeitam a vinhos tintos e duas a vinhos brancos, enquanto que as nove medalhas de prata se distribuem por seis tintos, dois brancos e um rosé.

Só no ano transacto foram exportados mais de 142 mil litros de vinhos do Tejo para a Alemanha, que de acordo com a CVR Tejo está no ‘top 5′ dos países onde se verifica uma maior actividade exportadora de vinhos da região.

Ver artigo completo no Económico