Archive for the ‘Internacional’ Category

Vinho do Porto aumenta vendas no Brasil em cerca de 30%

O mercado brasileiro voltou ao “Top 10” da lista de países consumidores de vinho do Porto, ocupando o décimo lugar da tabela, atualmente liderada pela França. De acordo com o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), as vendas para o Brasil no primeiro semestre de 2011 alcançaram 2,4 milhões de euros, tendo o volume de negócios crescido 31,2% em relação ao mesmo período de 2010. Estes valores vêm reforçar a procura de produtos nacionais no Brasil.

O Brasil volta a fazer parte do top 10 de países consumidores de vinho do Porto, assumindo, no final de Junho, uma quota de 1,8% do total de vendas.  Fixado, no primeiro semestre do ano, em 132,4 milhões de euros, o valor global de negócios reflete uma queda de 9,4% face a período homólogo de 2010.

A França reforça o seu lugar no topo da tabela, sendo o maior mercado para o vinho do Porto, cujo volume de negócios atingiu os 36,5 milhões de euros até Junho. Segue-se a Holanda, que acumulou 16,7 milhões de euros e Portugal, que consumiu 15,1 milhões de euros, sofrendo uma queda de 17,9% quando equiparado com os valores homólogos.

Os maiores crescimentos na compra de vinho do Porto registaram-se na Polónia e na Finlândia, tendo as vendas subido cerca de 58% e 43%, respetivamente. Brasil e Espanha também assinalaram um aumento da procura pelo tradicional produto português: 31,2% e 8,1%, respetivamente.

Herdade da Comporta vence medalha de Ouro

Realizado em Quebec, no Canadá, o certame “Sélections Mondiales des Vins 2011” premiou, entre centenas de produtores oriundos dos quatro cantos do mundo, o vinho Herdade da Comporta Tinto 2007 com medalha de ouro.

O vinho conquistou os júris através do seu processo de vinificação que alicia o conhecimento tradicional às tecnologias modernas.

Esta não foi a primeira vez que a Herdade da Comporta foi premiada. Já desde o seu lançamento, em 2001, que conquistou medalhas de prata e bronze em competições como o Concours Mondial de Bruxelles, o Decanter World Wine Awards 2011 e o The International Wine & Spirit Competition.

A Herdade da Comporta aposta agora na internacionalização das marcas “Herdade da Comporta” e “Parus” em países como Canadá, Brasil, Estados Unidos, Angola, Suécia, Alemanha, Suíça, Macau e Hong Kong. Em perspectiva está o alargamento da presença dos vinhos a outros países, nomeadamente Inglaterra, Moçambique, Luxemburgo, Bélgica, China e Japão.

Gamado aqui

Vinho português à conquista dos EUA

Um milhão de euros. Foi este o valor do investimento realizado pelas uniões e adegas cooperativas portuguesas da Fenadegas para promover o vinho português numa acção a decorrer a partir de hoje em Newark, no Estado de New Jersey.

O programa de promoção do vinho português nos EUA traduziu-se numa prova de vinhos, no hotel Marriott, dirigida a importadores, distribuidores, retalhistas e ainda a jornalistas e líderes de opinião.

Integrou esta acção de promoção um jantar vínico no restaurante Sol-Mar, em Newark, com os principais importadores de vinho do Estado de New Jersey e jornalistas especializados.

Para além dos EUA, este grupo de adegas cooperativas está já a preparar deslocações ao Brasil, Angola, Moçambique, Suíça e China. A Fenadegas é constituída por um conjunto de 56 cooperativas associadas e três uniões.

Gamado aqui

Investigador português premiado com estudo sobre vinho

Estudo revela que produtores e intermediários não têm uma perceção correta sobre os aspetos que os consumidores de vinho mais valorizam.

Um investigador da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, foi premiado por um estudo em que conclui que “os consumidores possuem uma perceção mais clara e distinta dos atributos do vinho” do que os intermediários e produtores.

A investigação de Paulo Ramos, docente no estabelecimento de ensino, intitula-se “As diferenças na perceção dos atributos do vinho: um estudo comparativo entre consumidores, produtores e intermediários” e acaba de ser distinguido pela Organização Internacional do Vinho e da Vinha – OIV, cujo 34.º congresso decorreu de 20 a 27 de junho, no Porto.

Depois de concluir o trabalho, Paulo Ramos notou que “o setor dos vinhos está pouco orientado para o mercado, confiando demasiado nos intermediários” e nos respetivos conhecimentos, de natureza essencialmente empírica.

“Os intermediários conhecem mal o mercado”, acrescenta, referindo que as suas conclusões dizem respeito à “generalidade” deste setor, “na maior parte constituído por pequenas e médias empresas”.

Ver artigo completo aqui

>Agentes comerciais aprovam qualidade do vinho português

>

Os importadores, revendedores e outros agentes comerciais nacionais aprovaram terça-feira, em Luanda, a qualidade dos vinhos portugueses comercializados no país.

Em declarações à Angop, durante a 4ª edição da prova anual de vinhos portugueses, realizada na capital do país, os agentes económicos nacionais manifestaram interesse em aumentar o volume de importação dos vinhos lusos. 

O empresário Mário Telmo disse estar ligado ao comércio de vinhos portugueses há mais de cinco anos e pensa aumentar o volume das suas importações devido à grande procura que tem tido dos clientes. 

“Eu importo vinho há mais de cinco anos e comercializo nas províncias de Luanda, Lunda Norte e Cabinda, mas estou a pensar em aumentar as minhas importações para fazer face a necessidade dos clientes que têm aumentado”, frisou. 

Ver artigo completo aqui

>Vinho: Investigador português premiado

>

Um investigador da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, foi premiado por um estudo em que conclui que “os consumidores possuem uma perceção mais clara e distinta dos atributos do vinho” do que os intermediários e produtores.

O estudo é de Paulo Ramos, docente daquela universidade, e intitula-se “As diferenças na perceção dos atributos do vinho: um estudo comparativo entre consumidores, produtores e intermediários” e acaba de ser distinguido pela Organização Internacional do Vinho e da Vinha — OIV, cujo 34.º congresso decorreu de 20 a 27 de Junho, no Porto.

Com base nos resultados da sua investigação, Paulo Ramos disse à Agência Lusa que “o setor dos vinhos está pouco orientado para o mercado, confiando demasiado nos intermediários” e nos respetivos conhecimentos, de natureza essencialmente empírica.

Gamado aqui

>Moscatéis de Portugal brilham no Muscats du Monde

>

Portugal levou 4 das 25 medalhas de ouro no concurso Muscats du Monde, realizado em Frontignan-la-Peyrade, na região do Languedoc-Roussillon (França). E o primeiro lugar foi nosso, com um Moscatel de Setúbal.

A organização deste evento, na sua 11ª edição, pertenceu ao Forum Œnologie, que conseguiu reunir 210 vinhos da casta Moscatel, originários de 23 países. Um grupo de provadores internacional, com 55 elementos, esteve reunido durante dois dias e depois emitiu um veredicto: no final 74 dos vinhos levaram medalhas (prata e ouro). Mais concretamente 49 medalhas de prata, das quais Portugal levou duas, e 24 de ouro.

Destas, os moscatéis portugueses levaram 4, distribuídas equitativamente por dois produtores: Favaios, no Douro, e Venâncio da Costa Lima, em Setúbal, as duas principais regiões de Moscatel em Portugal. Melhor ainda: o concurso decidiu fazer uma lista dos 10 melhores e aqui entram 3 moscatéis lusos: os dois da Venâncio da Costa Lima e o 10 anos de Favaios.

A organização não ‘oficializou’ qual foi o mais bem pontuado mas na ordenação da lista o primeiro Moscatel nomeado é o reserva 2006 da Venâncio da Costa Lima, um sinal claro do ‘vencedor absoluto’. Refira-se ainda que o Favaios 10 anos vai na sua terceira medalha de ouro consecutiva neste concurso (2009, 2010 e 2011).

Seja como for, a principal conclusão do concurso foi a de testemunhar “a extraordinária diversidade de aromas nos moscatéis”.

Medalha de OuroMoscatel de Setúbal Reserva 2006 (Venâncio da Costa Lima) *
Moscatel de Setúbal (Venâncio da Costa Lima) *
Moscatel do Douro 10 Anos (Adega Coop. de Favaios) *
Favaios Reserva 2004 (Adega Coop. de Favaios)

Medalha de PrataMoscatel de Setúbal 2007 (José Maria da Fonseca)
Setúbal Moscatel Roxo 2008 (SIVIPA)

* Considerado como um dos Top 10 do concurso.

Gamado aqui