Archive for the ‘Solidariedade’ Category

>Empresa do Cadaval apoia causa social no Quebeque

>

Os vinhos Quinta do Gradil, em Vilar, no Cadaval, foram os néctares portugueses eleitos para serem um dos promotores do jantar anual do Restaurante Ferreira em Montreal, um dos mais reconhecidos do Canadá.

O jantar realizou-se no início de Junho, com a escudaria da BMW da F1, e cujas receitas do reverteram a favor do hospital Pediátrico da Foundation CHU Sainte-Justine. Actualmente a facturação total da Quinta do Gradil alcança um milhão de euros.

Cerca de metade da produção total engarrafada destina-se à exportação, tendo a China como o seu maior consumidor. Canadá, Angola Luxemburgo, França, Alemanha e Suíça completam o mapa de exportações mais importantes da empresa.

Ver artigo completo aqui

>“Tasquinhas dos avós” animam Montejunto

>

Para proporcionar um dia de Verão agradável à população sénior institucionalizada, a Câmara Municipal do Cadaval organiza, dia 2 de Julho (sábado), a partir das 11h00, com o apoio das instituições sociais locais, a 8.ª edição das “Tasquinhas dos Avós”.

Esta parceria da autarquia cadavalense com as Instituições Particulares de Solidariedade Social do Concelho acontece, como habitualmente, no Parque de Merendas da serra de Montejunto, a partir das 11h00.

As “Tasquinhas dos Avós” voltarão a proporcionar uma tarde de Verão bem disposta a munícipes seniores de instituições sociais, sendo também aberta à comunidade local, num convívio que volta a incluir gastronomia e animação musical.

A confecção das ementas das tasquinhas ficará, como sempre, a cargo das instituições concelhias participantes, nomeadamente: “Tasquinha das Sopas”, pela Santa Casa da Misericórdia do Cadaval e ASAVIDA – Centro de Dia da Dagorda; “Tasquinha dos Doces”, pelos Centros Sociais e Paroquiais de Alguber e de Lamas, e “Tasquinha dos Petiscos”, pela Caritas Paroquial do Vilar. O Campus Social do Olival (Murteira) dinamizará, por seu turno, uma quermesse neste evento, que incluirá ainda sardinhas assadas, carnes grelhadas e pão, oferta da Câmara Municipal.

Um bailarico popular proporcionará aos convivas seniores a dança e a boa disposição ao longo da tarde festiva.

Gamado aqui

>Ordem Franciscana Secular distribui «pão dos pobres»

>

A Ordem Franciscana Secular (OFS) de Faro está a distribuir todas as terças-feiras pão, sopa e peças de fruta pelos mais carenciados, recuperando a tradição do “pão dos pobres”, inspirada em Santo António.

Para o efeito, está a recorrer a um quiosque abandonado, que segundo Maria Paula Canário “foi pedido há dois anos à câmara local para que ali pudessem ser vendidos alguns artigos religiosos”.

“Surgiu depois a ideia de se recuperar esta tradição antoniana” acrescentou, em declarações à edição de hoje do jornal “Folha de domingo”.
Este serviço de apoio aos pobres é assegurando por três voluntários da OFS e conta já com cerca de 30 utentes, entre os 35 e os 60 anos de idade.

“Sem abrigo, arrumadores de automóveis, toxicodependentes e outras pessoas em dificuldades, primeiro vinham poucos mas depois começaram a aumentar” revela Maria Paula Canário.
Por cada refeição dada, procura-se fazer uma primeira “abordagem” aos problemas que afligem estas pessoas.

Nem sempre é fácil, porque “alguns retraem-se muito”, aponta a mesma responsável, que no entanto já deteta “alguma aproximação”.

O projeto da OFS tem contado com o apoio de um empresário local, na compra dos alimentos, e poderá vir a ter a colaboração da Escola de Hotelaria e Turismo de Faro.

Ver artigo completo aqui

>Mercado solidário em Cacela Velha

>

A localidade de Cacela Velha, no concelho de Vila Real de Santo António, recebe no próximo sábado, 9, entre as 14:30 horas e as 17:30, mais uma edição do Mercado Solidário.

Trata-se de um evento que possibilita a troca de bens ou serviços de forma direta ou recorrendo a uma moeda fictícia, apenas com valor social, ou seja, neste mercado não circula dinheiro.

Podem participar neste mercado quem tem produtos hortícolas/frutícolas e derivados, produtos extraídos do mar (marisco, bivalves, peixe), quem gosta de cozinhar e fazer petiscos (bolos, compotas, pão, bolachas, tartes, sumos, chás, licores, etc.) e ainda quem faz artesanato (molduras, bordados, croché, tricô, bijutaria, cestaria, pintura, cerâmica, etc.).

Aqueles que têm artigos em casa que já não utilizam mas que estão em bom estado (livros, roupa, artigos de decoração, etc.), ou que gostam de prestar serviços (cabeleireira, fazer manicura, massagens, astrologia, contar histórias, artes circenses, fazer térérés, etc.) também podem participar.

Ver artigo completo aqui

>Quinta Pedagógica de Portimão disponibiliza horta para instituições de solidariedade social

>

Está prestes a começar a Horta Social, um novo projecto desenvolvido pela Quinta Pedagógica que vai ceder gratuitamente a três instituiçoes de solidariedade social do concelho um espaço de sementeira, dispondo cada uma delas de um talhão com 88 m2 para cultivo de produtos hortofrutícolas.

A iniciativa envolve o Lar do Bom Samaritano, a CRACEP – Cooperativa Reeducação e Apoio à Criança Excepcional de Portimão e o Centro Comunitário Cruz da Parteira, e visa contribuir para a qualidade de vida dos utentes das instituições beneficiárias, promovendo boas práticas ambientais e agrícolas, assim como a produção de frutas e legumes inspirados numa alimentação saudável, amenizando ao mesmo tempo as despesas com bens alimentares, uma vez que estas produções se destinam a consumo próprio.

Cultivar os produtos da melhor forma e garantir a qualidade dos mesmos, respeitando o meio ambiente, são alguns dos princípios, normas e recomendações técnicas que os utentes e funcionários daquelas instituições devem aplicar na produção, processamento e transporte dos alimentos.

Obedecendo a um regulamento específico, as culturas e as rotações de cultivo a adoptar na exploração agrícola serão escolhidas em função de vários factores, como a natureza do solo na Quinta Pedagógica e as condições climáticas, tendo ainda em consideração os produtos tradicionais desta região.

Gamado aqui

Festival Taurino de Beneficiência (Beja)

A temporada taurina da capital do Baixo Alentejo vai terminar em espirito de solidariedade e beneficência. A Centenária Praça José Varela Crujo em Beja, recebe no próximo dia 16 de Outubro um festival taurino misto, composto por figuras do toureio e que tem a particularidade de, as contas serem tornadas públicas ainda durante o mesmo.

Com preços a partir de 10 euros, o público poderá ajudar a Cercibeja e o Centro de Paralisía Cerebral de Beja e ver em praça um “confronto” entre “eles e elas”.

Luis Rouxinol, Tito Semedo, Sónia Matias, Ana Batista, A. Brito Paes e Maria Mira a cavalo, no toureio apeado Sérgio dos Santos “Parrita”. Pegam os Amadores de Cascais e Beja, capitaneados respectivamente por Pedro Marques e Manuel Almodôvar.

Lidam-se novilhos/toiros de Veiga Teixeira, Brito Paes, Varela Crujo, Santa Maria, Ascensão Vaz, Santiago e Ganadaria Sobral.