Archive for the ‘História’ Category

>Descoberta arqueológica revolucionária (Açores)

>

Monte Brasil e Angra do Heroísmo (imagem daqui)

“Arqueólogos da Associação Portuguesa de Investigação Arqueológica localizaram no Monte Brasil, em Angra do Heroísmo, novos sítios arqueológicos, alguns dos quais poderão ser templos dedicados a Tanit, deusa cartaginesa, provavelmente do século IV a.C..” (daqui)

Se se confirmarem estas descobertas, que precisam de financiamento de as autoridades nacionais, de momento, não conseguem obter, isto poderá revolucionar, não tanto a História dos Açores, mas a relação entre os Açores e o Mundo Antigo. É certo que a história moderna dos Açores continuará a começar com os povoadores portugueses do século XV, que encontraram ilhas desabitadas, mas se se provar que povos da Antiguidade viveram nos Açores, as teorias sobre o mito da Atlântida poderão, mais uma vez, ser revistas. Talvez a Atlântida  estivesse mesmo ali, no Monte Brasil, em Angra do Heroísmo.

Anúncios

>Recriação Histórica (Torrão)

>“Feira quinhentista, desfile histórico, dramatizações, menus históricos nos restaurantes da vila, música e dança de época, animação de rua e muito mais. Uma verdadeira viagem ao tempo de Bernardim Ribeiro, o escritor quinhentista nascido no Torrão. É isto que é proposto a quem visitar a III Recriação Histórica que decorre naquela vila do concelho de Alcácer do Sal entre 1 e 3 de Julho [de 2011].” (fonte: CM Alcácer do Sal)

>Encontro Nacional de Bicicletas Antigas (Burinhosa)

>O VIII Encontro Nacional de Bicicletas Antigas irá decorrer no próximo dia 24 de Julho de 2011, na Burinhosa, no concelho de Pataias.

As inscrições são limitadas.

Gamado, aqui.

>Vila do Bispo promove “terra com histórias”

>

A câmara de Vila do Bispo promove, desde o passado dia 1 de maio e até 8 de dezembro, a iniciativa “Vila do Bispo – terra com Histórias”, que consiste em ações de sensibilização sobre a história e o património das comunidades locais.

A ideia é “informar e sensibilizar a população para a riqueza da história, da memória e do património das localidades de Budens, Raposeira, Barão de São Miguel, Sagres e Vila do Bispo”, salienta a autarquia.

Para o efeito, serão levadas a cabo ações nestas sedes de freguesia do concelho.

Budens é a primeira localidade a receber esta atividade, já no próximo dia 1 de maio, pelas 14h00, na Sociedade de Instrução e Recreio de Budens.

Segue-se a Raposeira, no dia 25 de junho, pelas 14h00, na junta de freguesia da Raposeira.
Em Barão de São Miguel decorrerá no dia 5 de outubro, pelas 15h00, no Salão de Festas de Barão de São Miguel.

Dia 29 de outubro, pelas 14h00, terá lugar em Sagres, na junta de freguesia de Sagres.
Vila do Bispo será a última freguesia a receber esta atividade, no dia 8 de dezembro, pelas 14h00, no Centro de Interpretação de Vila do Bispo.

Gamado aqui

>Sátão comemora 900 anos

>

“O Município de Sátão, com a colaboração do Agrupamento de Escolas de Sátão, vai comemorar os 900 anos de atribuição do Foral de Sátão, pelo Conde D. Henrique e D. Teresa. Será realizada uma Feira Medieval, no Largo de S. Bernardo, em Sátão, a partir das 13h30, onde os participantes, trajados a rigor e com a colaboração da Companhia de Teatro Vivarte, vão presentear o público com actividades realizadas na época: esgrima, dança, malabares, venda de produtos típicos e artesanais e muita animação fazem parte das comemorações desse dia.
A partir das 20 horas, será servida uma Ceia Medieval no Largo de S. Bernardo, em Sátão, cujas inscrições decorrem, obrigatoriamente, até ao próximo dia 5 de Maio no Gabinete de Atendimento ao Munícipe da Autarquia de Sátão. O preço para a Ceia Medieval é de 10€ (dez euros) por adulto e 5€ (cinco euros) por criança. (fonte: CM Sátão)


Com a realização deste evento, o Município pretende que todas as pessoas convivam com as figuras mais tradicionais de outros tempos e participem activamente nas comemorações dos 900 anos de atribuição do Foral ao Sátão e transportar os participantes e visitantes ao passado.”

>Documentário “Memórias de Fronteira”

>

“Memórias de Fronteira” é o documentário que está a ser gravado em Miranda do Douro  sobre o contrabando nos anos 40 a 70 pela produtora Smart Box com o apoio da Direcção Regional de Cultura do Norte e da Câmara Municipal de Miranda do Douro.

Este é um documentário que pretende preservar a memória  e divulgar a cultura da zona raiana do norte do país.

No concelho mirandês os locais selecionados para as filmagens são Freixiosa e São Martinho.
A equipa vai andar aproximadamente quinze dias a recolher imagens e testemunhos das populações que viveram de perto a realidade do contrabando.

Fonte: Câmara Municipal de Miranda do Douro

>Pão de Rala – Poucas ralações para o palato!

>

Pão de Rala é um doce típico de Évora feito com doce de ovos, açúcar, fios de ovos e gila. Tem a forma de uma broa redonda com tons amarelados e é simplesmente delicioso! Confesso que é muito doce e pesado, mas se medirmos bem a nossa fatia, não passamos a linha do formidável para enjoativo.

Reza a lenda que, em meados do século XVI, D.Sebastião deciciu visitar o Convento de Santa Helena do Calvário.

Como era comum oferecer algo que reconfortasse Sua Majestade, as freiras xabreganas entraram num alvoroço com a chegada da comitiva, pois apenas tinham pão ralo, azeitonas e água para pôr na mesa.
Não houve outra solução se não dar isso mesmo ao monarca.

Para espanto de todos, este apreciou bastante o “petisco” e como agredecimento, recompensou monetariamente o pobre convento. Daí em diante o pão ralo, que passou a ser Pão de Rala, ficou conhecido como o doce conventual de Évora.

Para além desta bomba de açucar, podemos encontrar outras maravilhas na Pastelaria Conventual Pão de Rala, como por exemplo, mel e noz (o meu eleito, talvez por ser menos doce e o sabor da noz ser divinal), encharcada, toucinho rançoso, queijinho do céu, beijinhos de freira, fidalgos, entre outros.

Gamado aqui